CUIDADOS PARA PRESERVAR A QUALIDADE DO ÓLEO DIESEL DURANTE O ARMAZENAMENTO

Após ter recebido óleo diesel em seus tanques de armazenamento, alguns cuidados devem ser tomados para preservar suas características, evitando gastos maiores do que o necessário com a manutenção tanto dos tanques de armazenagem, quanto dos veículos e equipamentos.

As recomendações a seguir têm o objetivo de ajudá-lo a preservar a qualidade deste combustível durante a estocagem.

1. INSPECIONE E LIMPE OS TANQUES DE ARMAZENAMENTO

Os tanques de armazenagem de óleo diesel requerem cuidados especiais. Por serem, normalmente, construídos com aço-carbono, enferrujam com o uso. Com o passar do tempo, a corrosão leva formação de camadas espessas de ferrugem que, à medida que vai consumindo a chapa do tanque, se solta e se deposita no fundo do mesmo. Essa ferrugem, com o recebimento de novas cargas de diesel, é revolvida e incorporada ao diesel prejudicando a sua qualidade. Se presente no diesel, a ferrugem pode provocar o entupimento das placas do filtro prensa ou dos filtros de caminhões e equipamentos em geral. A corrosão também pode provocar furos nos tanques de armazenagem, o que levará a ocorrência de vazamentos com conseqüente perda de produto e contaminação do meio ambiente ( solo e lençol freático ),podendo também, ocorrer a passagem de água do solo para dentro dos tanques, através desses furos.Para evitar prejuízos e preservar as características do diesel, recomendamos a adoção de uma rotina de limpeza e de inspeção do sistema de armazenagem. Esta inspeção inclui a checagem da perfeita vedação da tampa da boca de descarga, averiguação da desobstrução dos suspiros, verificação da presença de água e avaliação do estado de conservação do interior dos tanques.

Esta avaliação do interior dos tanques pode ser feita utilizando-se uma bomba de sucção manual. Para a inspeção deve-se drenar o diesel encostando o tubo da bomba na chapa do fundo do tanque, tanto do lado da boca de descarga quanto do lado oposto, onde fica a válvula de pé pela qual a bomba de abastecimento succiona o produto. Durante essas drenagens, se for detectada significativa quantidade de ferrugem, pode ser um indicativo de que o tanque está excessivamente corroído. Neste caso, deve-se providenciar a limpeza do tanque seguida de teste hidrostático para certificar se não há furos. Outros dois procedimentos que podem ser utilizados para avaliação do estado de conservação dos tanques são:

– Um bom controle de estoque: variações detectadas no estoque de produtos devem ser consideradas como indicativo da necessidade de realização de testes de estanqueidade.

– Acompanhamento dos refis do filtro de abastecimento: o aparecimento placas de ferrugem é um indicativo de que o tanque está excessivamente corroído internamente.Estando os tanques muito enferrujados ou com furos, deve-se levar em consideração a necessidade de substituição dos mesmos antes que venham a provocar problemas no sistema de combustível dos veículos, máquinas e equipamentos; além de inconveniências no aspecto de segurança e meio ambiente.

2. EVITE A PRESENÇA DE ÁGUA NO DIESEL:

A água que aparece no diesel pode ser proveniente da condensação da umidade nos tanques de armazenagem, da entrada de água de chuva, de ação de sabotagem,manuseio inadequado,contaminação acidental ou do próprio processo de produção. A água, se presente no tanque de armazenamento de óleo diesel, leva ao desenvolvimento e multiplicação de colônias de micro-organismos (bactérias, fungos e leveduras) que se alimentam do diesel gerando um material com aspecto de lama de cor marrom ou escura, a que denomina-se de borra e que se constitui de colônias de bactérias e de produto de corrosão dos tanques. Além da borra são gerados ácidos orgânicos, álcoois e éteres.

Os produtos químicos formados pelos microorganismos (ácidos, álcoois, ésteres, etc.), além de provocar corrosão nos tanques de armazenagem, estabilizam a emulsão entre a água e o diesel. O diesel, com estas substâncias fica deteriorado e apresenta um cheiro forte e azedo. A água emulsionada nessa condição, é de difícil separação nos filtros coalescedores (filtros primários ou racor),desse modo, o diesel contaminado chega no sistema de combustível danificando-o por corrosão.

3. EVITE O ENVELHECIMENTO DO DIESEL:

O óleo diesel sofre oxidações que o degradam. O uso do combustível neste condição pode gerar entupimento de filtros de veículos, desgaste da bomba injetora e entupimento dos bicos de queimadores, quando o produto estiver utilizado para queima em fornos. Para impedir o envelhecimento do diesel, tome os seguintes cuidados:

– NÃO ESTOQUE DIESEL POR MUITO TEMPO

A estocagem por tempo prolongado favorece a contaminação e o envelhecimento do produto devido à sua oxidação natural. Esta oxidação leva à formação de sedimentos de origem química e alteram a cor do diesel, sujam os filtros dos veículos e entopem os bicos injetores;

NÃO USE VASILHAME, CONEXÕES, VÁLVULAS, TELAS, FILTROS OU TUBULAÇÃO DE COBRE, BRONZE OU LATÃO

O contato do diesel com o cobre ou suas ligas acelera a sua degradação, que é devida às reações químicas complexas que ocorrem entre os constituintes do produto. Isto acelera a alteração da cor do produto e leva à formação de sedimentos que entopem os filtros dos veículos e aumentam a formação de depósitos no motor.

– NÃO DEIXE O DIESEL EXPOSTO A TEMPERATURAS ELEVADAS

O diesel, se ficar exposto a temperatura elevadas (acima da temperatura ambiente) quando armazenado ou mesmo parado em tubulações,

"envelhece" mais rapidamente gerando sedimentos que , como já vimos, geram problemas durante o uso.

+55  (31)  4112 - 2212

+55  (31)  3911- 4052

  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone